DotFetch – 3º Lugar Farfetch Hachaton 2016

O projeto DotFetch, desenvolvido pela equipa Tech to Impress alcançou o 3º lugar na competição do Farfetch Hachaton. A equipa era composta por Carolina CorreiaPedro BorgesTiago MotaTiago Rodrigues e Sandro Pereira.

O Farfetch Hachaton foi um evento realizado nos dias 29 e 30 de Outubro, na Avenida dos Aliados, em que participaram 36 equipas (12 internas + 24 externas). O desafio feito às equipas, no concurso dinamizado pela Farfetch, era o de pensarem e demonstrarem novas ideias de como a marca pode atingir mais pessoas e chegar a novas áreas de mercado.

DotFetch

O DotFetch é um assistente de compras para o catálogo da Farfetch.

Há um grande problema nas compras online: quando chegamos à loja, não é fácil encontrar e escolher os produtos que nos agradam, dentro do enorme catálogo disponível. Para além disso, temos ainda alguma dificuldade em imaginar combinações das diferentes peças.

Para colmatar-mos este problema, desenvolvemos o DotFetch, um add-on para o browser com um carrinho de compras da Farfetch que nos acompanha em todos os sites que visitamos. A cada visita, o DotFetch reage automaticamente procurando as peças apresentadas na página com as do catálogo da Farfetch, apresentando os resultados numa pequena janela.

Portugal v.s. Dinamarca

Um dia destes deparei-me com este site: http://www.ifitweremyhome.com/.

Basicamente, compara um país a qualquer outro, com base em meia dúzia de indicadores.

Fiquei curiosa e fui averiguar, então e se eu vivesse mesmo na Dinamarca e não fosse voltar a Portugal (já amanhã! :D)?

E, com isto, só consigo dizer: adoro viver em Portugal, é lá que sou feliz e isto não me consegue fazer mudar de ideias (pelo menos para já)! 🙂

Aulas #2

A meio da décima semana de aulas acho que é um bom momento para vos actualizar sobre as mesmas.

Quando vos contei como eram as minhas aulas, mencionei que a duração de cada uma era de 3h15, ora isto, que já me pareceu estranho ao início, revelou-se (como eu esperava) um erro completo. Bem me dizia a minha mãe que era completamente anti-pedagógico!

Ora o que se passa é o seguinte: é impossível alguém estar 200 minutos atenta, mesmo que tenha pequenos intervalos no meio e o assunto e orador sejam extremamente interessantes.